5 de mar de 2017

Narcisos.

se você vem,
que venha pequeno
por aqui tudo grande é efêmero
e sinto falta de ser só
sinto falta de ser só silêncio.

se você entrar,
que entre pela porta
mas não esquece o caminho de volta
e que a rua às vezes é torta
e que a noite é escura e fria

que às vezes o sorriso é largo,
mas os olhos são vermelhos:

pois então,
de quem é essa aprovação
que você procura no espelho?

meu reflexo não sorri já tem tempo:
quando não tem ninguém vendo
encolhe a barriga, vira de lado
e morde o lábio todo quieto, calado

meu reflexo não sorri tem tempo
se finge desatento, mas não me engana
pra dormir passa gel no cabelo
e corre pra cama tecer seu apelo

gente, é sério
cês vão me amar
mesmo quando eu tiver feio?

pois então,
de quem é essa aprovação
que você procura no espelho?

24 de jan de 2017

autobiografia

só existo depois de cuspido
mastigado por mentes amarelados
feito história deglutido ingerido

navegando no sistema digestório do mundo
deslizando pelas mazelas delgadas
desse intestino sem fundo

é só então que viro história
aubiografio o outro que não fui
me crio, me recreio, garganta e peito abertos
só existo pra contar história

nunca sou
sempre estou sendo
sou escritor incompreendido
vivo mil vidas
e escrevo obras-primas que ninguém gosta

grande coisa
no final

tudo vira bosta.